Temos independência editorial mas podemos receber comissões se você adquirir uma VPN usando nossos links.

Como desbloquear sites com e sem uma VPN

Simon Migliano é um especialista em VPNs reconhecido mundialmente. Ele já testou centenas de serviços de VPN e suas pesquisas foram apresentadas na BBC, no New York Times e outros.

Verificado por Callum Tennent

Nosso veredito

A maneira mais fácil de desbloquear sites é usar uma rede virtual privada (VPN). As VPNs são fáceis de usar e alteram o seu endereço IP para contornar bloqueios geográficos de sites em uma diversidade de dispositivos. Para desbloquear sites sem uma VPN, você pode usar um proxy web, uma ferramenta de Smart DNS ou o Tor Browser, mas são métodos menos eficazes.

How to unbloc

Sites podem ser bloqueados por governos, provedores de internet, detentores de direitos autorais, proprietários de sites e administradores em escolas, universidades e locais de trabalho.

Ainda que o Brasil, geralmente, não bloqueie sites, você ainda terá problemas para acessar sites internacionais, como os voltados para entretenimento.

Em geral, esses bloqueios se se aplicam ao seu endereço IP, geolocalização ou rede local.

Felizmente, há dezenas de ferramentas e métodos diferentes que você pode usar para desbloquear um site, caso necessite.

Testamos mais de 20 métodos diferentes para encontrar as melhores formas de desbloquear sites de qualquer parte do mundo. De acordo com nossas pesquisas, só cinco métodos são bons o suficiente para serem recomendados.

Resumo: cinco maneiras efetivas de desbloquear sites

  1. Usar uma rede virtual privada (VPN): a melhor maneira de desbloquear sites.
  2. Usar um proxy web: a maneira mais rápida de desbloquear sites sem uma VPN.
  3. Usar uma extensão proxy: uma boa ferramenta gratuita para iniciantes desbloquearem sites.
  4. Usar um serviço de Smart DNS: a melhor ferramenta para desbloquear sites em Smart TVs.
  5. Usar o Tor Browser: uma forma altamente segura e anônima de acessar sites censurados.

As VPNs são a ferramenta mais efetiva para desbloquear sites em qualquer navegador. O software de VPN contorna até mesmo os bloqueios mais rígidos de sites, é muito fácil de configurar em quase todos os dispositivos, e entrega velocidades altas de conexão.

Guia rápido: como desbloquear sites com uma VPN

  1. Escolha uma VPN e instale-a no seu dispositivo. Caso precise de ajuda para escolher uma, veja nossa recomendação das melhores VPNs de 2024.
  2. Abra o aplicativo VPN e selecione uma localização de servidor. Se estiver tentando desbloquear conteúdo com bloqueio geográfico, selecione um servidor na localização que deseja.
  3. Conecte-se à localização de servidor. Você pode realizar um teste de vazamento de IP para verificar se o IP realmente foi alterado.
  4. Acesse o site bloqueado. O site agora estará desbloqueado.

No guia, também iremos explicar como desbloquear sites sem uma VPN, usando ferramentas alternativas, que foram cuidadosamente testadas. Apresentaremos os pontos fortes e fracos de cada ferramenta.

Também vamos explicar qual método usar para diferentes dispositivos. Mostraremos como desbloquear sites no Mac, Windows, iPhone, Android, Chrome, Firefox e na sua Smart TV.

Para contornar os bloqueios de sites na escola e na universidade, veja nossas instruções específicas sobre como desbloquear sites na escola.

Cinco maneiras efetivas de desbloquear sites

No fim das contas, o melhor método para desbloquear um site irá depender do tipo de bloqueio utilizado e o motivo dele.

Após testarmos mais de 20 métodos diferentes, listamos os melhores meios de desbloquear sites, e as vantagens e desvantagens de cada um, na tabela abaixo:

Método Eficácia Facilidade de configuração Requer download? Velocidade de conexão Privacidade e segurança Grátis ou pago?
VPN Muito alta Fácil Sim Alta Alta Pago
Proxy web Mediana Muito fácil Não Muito baixa Baixa Grátis
Extensão proxy Alta Fácil Sim Mediana Mediana Grátis ou pago
Tor Browser Mediana Difícil Sim Muito baixa Alta Grátis
Smart DNS Mediana Difícil Não Alta Baixa Pago

No geral, verificamos que usar uma VPN é a melhor forma de desbloquear sites em casa, no trabalho e em países sob alta censura.

Uma VPN também é a melhor forma de acessar conteúdo bloqueado geograficamente de fora do seu país.

No entanto, uma VPN não é a melhor opção para todos os casos.

Por exemplo, caso esteja com pressa, a maneira mais rápida de desbloquear um site é usar um proxy web. Caso o anonimato seja a sua prioridade, talvez seja melhor usar o Tor Browser.

No fim das contas, a melhor maneira de desbloquear sites depende de como eles estão bloqueados e quais são as suas prioridades.

No resto dessa seção, vamos ver cada método em mais detalhes.

1. Rede virtual privada (VPN)

Prós Contras
Contorna todo tipo de bloqueio de sites Boas VPNs cobram uma taxa mensal de assinatura
Criptografa seu tráfego de rede Você precisa se registrar e baixar o software para conseguir desbloquear um site
Oferece uma ampla diversidade de localizações de servidor Velocidades de conexão sofrem certo impacto
Protege todo o tráfego que entra e sai do seu dispositivo VPNs de baixa qualidade podem manter logs da sua atividade
Muitas vezes inclui suporte ao cliente exclusivo

Uma rede virtual privada (VPN) é um tipo de software projetado para aumentar a sua privacidade, segurança e liberdade online. De acordo com nossos testes, é a forma mais eficaz e confiável de desbloquear sites.

Os aplicativos de VPN estão disponíveis em diversos dispositivos, sendo assim também o método mais versátil. Você pode usar uma VPN para acessar conteúdo restrito no seu celular, computador ou até mesmo na sua Smart TV.

ExpressVPN acessando o Channel 4

A ExpressVPN desbloqueia o Channel 4 em dispositivos desktop, móveis e residenciais.

As VPNs criptografam o seu tráfego web e o transmitem por meio de um servidor VPN remoto. Dessa forma, elas ocultam o seu endereço IP e sua localização geográfica dos sites que você visita.

Isso também impede que o seu provedor de internet, governo e administrador de Wi-Fi (p.ex.: em casa, no trabalho ou em Wi-Fi público) consigam monitorar a sua atividade de navegação.

As VPNs são as ferramentas mais eficazes para contornar bloqueios de sites por três motivos principais:

1. A criptografia da VPN desbloqueia sites bloqueados por URL ou nome de domínio.

Provedores de internet, governos e administradores de rede muitas vezes bloqueiam sites utilizando uma “lista de proibidos” para URLs ou nomes de domínio específicos. A criptografia da VPN impede que esses sistemas vejam os sites a que você se conecta e, com isso, eles não podem bloquear a sua conexão.

Por isso, as VPNs são excelentes para desbloquear sites no trabalho e para contornar a censura online em países como China ou Rússia. Muitas vezes, as principais VPNs contam com servidores ofuscados, projetados especificamente para desbloquear sites em países restritos.

2. Ao ocultar o seu endereço IP, uma VPN desbloqueia conteúdo com restrições geográficas.

Alguns sites hospedam conteúdo que é restrito a certas regiões geográficas. Quando você visita esses sites, eles usam o seu endereço IP para identificar a sua localização e então aplicam o bloqueio com base nessa informação.

Ao se conectar a um servidor VPN em uma outra localização, você substitui temporariamente o seu endereço IP e mascara a sua geolocalização. Isso permite o desbloqueio de sites que geralmente não estão disponíveis na sua região.

Com isso, usuários de VPNs podem desbloquear sites restritos geograficamente como a HBO Max, BBC iPlayer ou Hotstar. Você pode desbloquear mais material de streaming em sites como Netflix ou Disney Plus além de contornar restrições de direitos autorais no YouTube e no Twitter

3. Os aplicativos de VPN podem ser baixados em quase qualquer dispositivo.

Você pode facilmente usar uma VPN para desbloquear sites e serviços de streaming em um laptop, celular ou tablet. Extensões de VPN exclusivas também são disponibilizadas para navegadores específicos, permitindo que você tenha um acesso rápido a conteúdo restrito no Chrome, Firefox ou Edge.

A principal desvantagem de usar uma VPN para desbloquear sites é o custo. O plano de uma VPN de qualidade tende a custar cerca de R$ 20,49 por mês. Há, realmente, VPNs grátis, mas que no geral são extremamente limitadas ou até mesmo perigosas.

As VPNs podem também não ser a melhor opção para desbloquear sites rapidamente. O processo de cadastro e instalação de um software de VPN no seu dispositivo pode levar alguns minutos, o que não é ideal para quem quer acesso imediato a uma página restrita.

CONSELHO DE MESTRE: você talvez não tenha permissão para instalar um aplicativo VPN caso esteja usando um computador de uso público ou um dispositivo de trabalho. Nesses casos, usar uma VPN não é a melhor forma de desbloquear sites. Em vez disso, experimente usar um proxy web ou um serviço de Smart DNS.

Como desbloquear sites com uma VPN: passo a passo

Demonstração de como desbloquear sites com a ExpressVPN.

Confira abaixo um passo a passo de como usar uma VPN para desbloquear sites:

  1. Escolha uma VPN de confiança, como a ExpressVPN (nossa VPN n. 1 de 2024).
  2. Selecione o plano de pagamento de sua preferência. Quanto mais longo o plano, mais barato será o valor mensal.
  3. Instale a VPN. Para a maioria dos dispositivos, você pode instalar uma VPN simplesmente baixando o aplicativo correspondente.
  4. Abra o aplicativo da VPN. Talvez você tenha que fazer a verificação da conta ao abrir o aplicativo pela primeira vez.
  5. Escolha uma localização de servidor. Busque por um servidor VPN em uma localização que vá desbloquear o site que você deseja.
  6. Clique em conectar. A sua conexão agora será roteada pelo servidor VPN. Assim, você conseguirá desbloquear sites e navegar com privacidade.

Devo usar uma VPN para desbloquear sites?

Use uma VPN caso:

  • Queira desbloquear sites por longos períodos de tempo (p.ex.: em viagens).
  • Vá contornar restrições geográficas (p.ex.: em plataformas de streaming).
  • Deseje desbloquear sites em um dispositivo móvel.
  • Se preocupe com sua privacidade e segurança online.

Não use uma VPN caso:

  • Queira desbloquear rapidamente uma única página web. É melhor usar um proxy web.
  • Vá desbloquear serviços de streaming em uma Smart TV ou em um console de jogos. Em vez disso, use um Smart DNS.
  • Esteja usando um computador de uso público ou em um dispositivo de trabalho, em que você não tenha as permissões necessárias para baixar um aplicativo VPN.

2. Proxy web

Prós Contras
Extremamente fácil de usar Não serve para assistir a vídeos, incluindo no YouTube e na Netflix
Não requer configuração ou instalação manual A maioria dos proxies não oferece criptografia, por isso provedores de internet e administradores da rede ainda conseguirão ver a sua atividade
Uso gratuito Não protege atividades realizadas fora da aba do navegador que estiver usando
Desbloqueia conteúdo textual com restrição geográfica Sabe-se que injeta anúncios e por vezes até malware na sessão de navegação
Bons provedores de proxy permitem que você escolha uma localização de servidor Proprietários de sites e administradores de rede por vezes bloqueiam sites de proxy web
Mais lento que serviços VPN devido a congestionamentos

A forma mais rápida de desbloquear apenas um site é usar um proxy web. Para fazer isso, basta inserir a URL que quer desbloquear, apertar Enter e o conteúdo restrito deve aparecer.

Extensão da Hide.me

A Hide.me tem um proxy gratuito para Chrome e Firefox.

Assim como uma VPN, um proxy web roteia o seu tráfego web por meio de um servidor proxy remoto a caminho do site desejado.

O efeito disso é uma substituição temporária do seu endereço IP pelo endereço IP do servidor proxy, o que oculta a sua localização física do site visitado.

Diagrama de como um servidor proxy funciona

Um servidor proxy oculta a sua localização física.

Assim, você consegue usar um proxy web para desbloquear sites indisponíveis na sua região geográfica. Alguns proxies web até mesmo permitem que você escolha a localização do seu servidor proxy, algo similar a uma VPN.

Outro benefício é que você não precisa baixar ou instalar nada para usar um proxy web. Basta ir até o site proxy no seu navegador e inserir a URL.

Isso faz com que o proxy web seja a opção mais viável para desbloquear sites em computadores de uso público, como no trabalho ou em uma biblioteca.

Os proxies web, no geral, também são gratuitos. Infelizmente, isso significa que eles contam com algumas desvantagens operacionais que você precisa ter em mente:

  • Sem criptografia: a maioria dos proxies web não criptografam a sua conexão. Isso significa que os governos, provedores de internet e administradores de rede podem monitorar a sua atividade e bloquear a sua conexão, caso queiram.
  • Proteção em apenas uma aba: ao contrário de uma VPN, um proxy web não vai redirecionar tráfego fora da aba em que está sendo usado. Isso significa que você precisa ir até a URL do proxy web todas as vezes que quiser abrir uma nova aba.
  • Questões de privacidade e segurança: alguns proxies web rastreiam a sua atividade e vendem essa informação para anunciantes e outros. Muitos também inserem anúncios na sua sessão de navegação e sabe-se que alguns infectam usuários com malware.
  • Sem conteúdo multimídia: um proxy web raramente dá a você acesso a conteúdo de vídeo ou áudio. Nos nossos testes, não encontramos qualquer proxy que conseguisse desbloquear material de streaming restrito na Netflix ou no YouTube.

CONSELHO DE MESTRE: desbloquear sites com proxies é mais rápido porque eles não exigem a instalação de um software adicional, mas isso não significa que oferecem velocidades de conexão ou carregamento mais rápidos. Nossos testes demonstram que, em média, uma VPN carrega conteúdo restrito muito mais rapidamente que um proxy web.

Como desbloquear sites com um proxy web: passo a passo

Como usar o proxy web HMA para desbloquear o Orlando Sentinel.

Veja aqui um passo a passo de como desbloquear sites usando um proxy web:

  1. Acesse um site proxy web no seu navegador. Uma opção popular é o proxy da hide.me.
  2. Insira a URL que quer desbloquear.
  3. Selecione uma localização proxy. Escolha um país sem restrições para o site que quer acessar.
  4. Clique em “visitar anonimamente”. O site deverá aparecer desbloqueado na sua tela.

Devo usar um proxy web para desbloquear sites?

Use um proxy web caso:

  • Queira acessar rapidamente uma página textual bloqueada, como um artigo de jornal ou página na Wikipédia.
  • Não tenha permissão para baixar um software ou extensões de navegador no dispositivo que estiver usando, como em PCs de uso público, computadores para trabalho ou Chromebooks escolares.

Não use um proxy web caso:

  • Vá compartilhar informações pessoais ou sigilosas.
  • Queira acessar conteúdo multimídia bloqueado, como sites de streaming de vídeo.
  • Não queira que o administrador do seu Wi-Fi do trabalho ou escola veja o que você está fazendo online.
  • Se preocupe com sua privacidade e segurança online.

3. Extensões proxy

Prós Contras
Geralmente grátis Criptografia mais fraca que a de uma VPN “completa”
Uso conveniente após configuração inicial Algumas extensões proxy contêm anúncios
Às vezes consegue desbloquear conteúdo de streaming Protege apenas o tráfego no seu navegador
Uma variedade de opções de localizações de servidor Não é possível usar extensões em dispositivos móveis
Disponível para Chrome, Firefox e Microsoft Edge

Uma extensão proxy fica basicamente entre uma VPN e um proxy web.

Em vez de baixar um software no seu dispositivo ou navegar até uma URL de um proxy web, uma extensão proxy exige a instalação de uma extensão ou complemento no seu navegador. Depois, poderá usar a extensão para acessar sites com bloqueio geográfico.

As extensões proxy funcionam de forma similar a um proxy web ou uma VPN. Ao ativá-la, a atividade do seu navegador será passada por um servidor proxy remoto, assim ocultando o seu endereço IP real de sites que você visita. Isso desbloqueia sites que restringem seu acesso com base no seu endereço IP ou localização física.

O menu principal da extensão para Chrome do CyberGhost

Extensão para Chrome do CyberGhost.

Por isso, uma extensão proxy não tem uma configuração simples ou rápida como a de um proxy web, mas, no geral, vimos que é mais eficaz e confiável para desbloquear sites. Por exemplo, descobrimos que a maioria das extensões proxy permite que você assista a vídeos do YouTube com restrição geográfica, enquanto a maioria dos proxies web não conseguem fazer o mesmo.

Por outro lado, extensões proxy não são tão seguras quanto VPNs. A maioria das extensões proxy usam criptografia HTTPS, no máximo, o que significa que terceiros ainda podem ver os sites que você visita.

Além disso, muitas extensões para navegadores são gratuitas apenas porque ganham dinheiro vendendo dados de navegação ou injetando anúncios na sua sessão.

O Google afirma verificar todas as extensões para Chrome, mas é comum complementos perigosos passarem despercebidos, como a extensão Chrome da Hola VPN.

Por isso, sugerimos não usar nenhum tipo de proxy para qualquer atividade sigilosa que envolva o compartilhamento de informações financeiras, médicas ou qualquer outra de cunho pessoal. Não há como saber se há alguém monitorando você.

Dito isso, há extensões proxy de qualidade para Chrome, Firefox, e Edge, mas não se esqueça que usuários móveis não podem baixar extensões para Chrome. Usuários iOS também não podem baixar complementos Firefox.

Como desbloquear sites com uma extensão proxy: passo a passo

Como usar a extensão Chrome do CyberGhost para desbloquear o site do The Baltimore Sun.

Um passo a passo de como desbloquear sites no Chrome com uma extensão proxy:

  1. Abra o Chrome no seu dispositivo.
  2. Clique no ícone de Mais. No Mac, são os três pontos verticais no canto superior direito da janela.
  3. Em Mais ferramentas, clique em Extensões.
  4. Clique no ícone de três linhas. No Mac, ele se encontra no canto superior esquerdo.
  5. Selecione Abrir a Chrome Web Store.
  6. Digite o nome da extensão proxy que deseja baixar. Recomendamos os proxies para Chrome do CyberGhost e da PIA.
  7. Clique em Usar no Chrome. Depois, você terá de confirmar a instalação.
  8. Após o download, você pode abrir a extensão proxy clicando no seu respectivo ícone no navegador. Ele deve estar logo ao lado da sua barra de endereço.
  9. Escolha uma localização de servidor. Talvez seja necessário se cadastrar no serviço antes de poder fazer sua escolha.
  10. Ative o proxy. Isso irá conectar você à localização proxy.
  11. Vá até o site bloqueado. Agora ele deve estar desbloqueado.

Confira aqui como desbloquear sites no Firefox com um complemento proxy:

  1. Abra o Firefox no seu dispositivo.
  2. Vá para a biblioteca de extensões do Mozilla.
  3. Busque um complemento proxy. Recomendamos o proxy para Firefox da Surfshark.
  4. Clique em + Adicionar para baixar o complemento.
  5. Depois de baixado, abra o complemento ao clicar no ícone na barra de endereço.
  6. Escolha uma localização de servidor. Talvez seja necessário se cadastrar no serviço antes de poder fazer sua escolha.
  7. Ative o proxy. Isso irá conectar você ao servidor selecionado.
  8. Vá até o site bloqueado. Agora ele deve estar desbloqueado.

Devo usar uma extensão proxy para desbloquear sites?

Use uma extensão proxy caso:

  • Não possa baixar um software de VPN no seu dispositivo, p.ex. em Chromebooks ou em computadores de trabalho.
  • Queira desbloquear sites por longos períodos de tempo, como durante uma viagem.

Não use uma extensão proxy caso:

  • Se preocupe muito com sua privacidade e segurança online.
  • Queira contornar medidas de censura em países altamente autoritários.
  • For compartilhar informações pessoais ou sigilosas.
  • Use o Firefox no iOS ou o Google Chrome em um smartphone.

NOTA: não recomendamos usar uma extensão proxy para desbloquear sites no Safari. A Apple oferece suporte limitado para extensões de terceiros e por isso a maioria das extensões proxy não estão disponíveis para usuários do Safari.

4. O Tor Browser

Prós Contras
Desbloqueia sites em países sob alta censura Velocidades extremamente baixas
Download e uso grátis Indisponível para dispositivos iOS
Rede descentralizada maximiza o anonimato de usuários Não pode ser baixado em PCs de uso público ou dispositivos de trabalho
Utiliza criptografia forte Associado a atividades criminosas

O Tor Browser é um navegador gratuito e de código aberto que foi projetado para maximizar o anonimato online de usuários. Pode ser baixado em dispositivos Windows, macOS, Linux e Android.

O Tor criptografa a sua conexão de internet e então a roteia por meio de diversos servidores administrados por voluntários ou “nós”, conhecidos como a rede Tor.

Dados passando pela rede Tor

Como a rede Tor roteia os seus dados.

Ao usar o Tor você garante que os sites não poderão ver o seu endereço IP ou localização geográfica reais. Em vez disso, para eles, a sua conexão está vindo da localização do nó de saída.

Dessa forma, você pode usar o Tor para desbloquear sites com restrição geográfica, desde que o nó de saída esteja localizado em um país em que se pode acessar o conteúdo.

Infelizmente, escolher a localização do nó de saída nem sempre é simples. O navegador oferece aos usuários algum controle, mas não no nível que você tem com uma VPN, proxy web ou serviço de Smart DNS.

Por isso, não recomendamos usar o Tor para desbloquear conteúdo de streaming, como da Netflix ou da HBO Max. O Tor é incrivelmente lento e, além disso, assistir streaming geralmente requer um Spoofing de geolocalização muito mais preciso do que o Tor Browser permite.

Em vez disso, você deveria usar o Tor Browser para desbloquear sites, caso esteja tentando contornar restrições de censura impostas por governos ou para aumentar o seu anonimato online.

Em conexão à Windscribe Grátis e ao navegador Tor, acessamos o site onion do ProPublica.

Em conexão à Windscribe Grátis e ao navegador Tor, acessamos o site onion do ProPublica.

O Tor é destinado a jornalistas e whistleblowers (denunciantes) em países autoritários. Com uma criptografia sólida e uma arquitetura de rede descentralizada, os governos, autoridades policiais e provedores de internet não conseguem monitorar a sua atividade de navegação e por isso não podem impedir que acesse certas informações e sites.

Em resumo, o Tor é o método de maior anonimato para desbloquear sites bloqueados pelo governo.

Ainda que o Tor Browser com certeza irá permitir que você acesse sites bloqueados pelo seu empregador, saiba que o administrador da rede verá que você está usando a rede Tor (ainda que não possa ver o que você está fazendo nela).

Ele pode não gostar, tendo em vista os problemas de segurança do Tor. De fato, alguns locais de trabalho, universidades e escolas chegam a bloquear o download do Tor Browser na rede local. Ele também é banido em alguns países, incluindo China e Rússia.

Como desbloquear sites com o Tor: passo a passo

Só é possível acessar sites .onion com o Tor Browser.

Passo a passo de como usar o Tor Browser para desbloquear sites:

  1. Vá para a página de download do projeto Tor. Você pode baixá-lo em qualquer computador Windows, Linux ou macOS. Um aplicativo para smartphones Android também está disponível.
  2. Selecione o seu sistema operacional e baixe o arquivo .exe correspondente.
  3. Abra o arquivo e selecione o seu idioma no menu suspenso.
  4. Caso esteja satisfeito com as configurações recomendadas, clique em Conectar. O Tor será instalado e você poderá desbloquear sites e navegar com privacidade.

É importante lembrar que o Tor tem seus riscos. Se não configurar o navegador da forma certa e não modificar o seu comportamento, será muito fácil identificar você.

Devo desbloquear sites com o Tor?

Use o Tor Browser caso:

  • Sua principal questão seja o anonimato.
  • Queira acessar informações censuradas pelo seu governo.

Não use o Tor Browser caso:

  • Vá desbloquear conteúdo de streaming ou realizar qualquer outra atividade que exija velocidades altas de conexão.
  • Queira acessar sites restritos a uma região geográfica específica.
  • Deseje desbloquear sites na escola ou no trabalho.
  • Use um iPhone ou iPad.

5. Smart DNS

Prós Contras
Especializado no desbloqueio de conteúdo de streaming com restrição geográfica Não esconde o seu endereço IP
Velocidades extremamente altas Não criptografa o seu tráfego web
Funciona em uma grande variedade de dispositivos, incluindo Apple TV e consoles de jogos Requer o pagamento de um plano, mas no geral é mais barato que o plano de uma VPN
Configuração pode ser complicada para iniciantes

O Smart DNS é uma ferramenta eficaz para acessar sites bloqueados ou restritos na sua região. É barato, compatível com uma variedade de dispositivos, e no geral é usado para desbloquear serviços de streaming, graças a suas velocidades altíssimas de conexão.

O Smart DNS roteia a sua solicitação de DNS (sistema de nomes de domínio) por meio de um servidor proxy no país que você selecionar. Ele é diferente de VPNs e proxies, que redirecionam todo o seu tráfego por meio do servidor proxy.

Como o Smart DNS funciona

Como o Smart DNS desbloqueia sites de streaming.

Ao apenas redirecionar as suas solicitações de DNS, os serviços de Smart DNS conseguem velocidades muito mais altas do que uma VPN ou proxy web.

No entanto, a prioridade maior é a velocidade e não a segurança. Ao contrário do Tor ou de uma VPN, uma ferramenta Smart DNS não criptografa o seu tráfego e nem esconde o seu endereço IP.

Isso significa que empregadores, provedores de internet e governos podem ver quais sites está visitando e ainda podem bloquear você quando quiserem. Também significa que banimentos de endereços IP pessoais, como aqueles do Omegle, continuarão ativos.

Os serviços de Smart DNS só são realmente úteis para desbloquear sites com restrição geográfica ou para alterar a sua região da Netflix. Não recomendamos usar o Smart DNS para contornar a censura ou acessar sites restritos no trabalho.

Assistindo Netflix EUA com o MediaStreamer

O MediaStreamer da ExpressVPN desbloqueia a Netflix EUA.

Para desbloquear conteúdo de streaming, no entanto, o Smart DNS muitas vezes é uma excelente opção. É geralmente mais barato que uma VPN, oferece velocidades de conexão mais altas e é compatível com uma maior variedade de dispositivos.

Como desbloquear sites com um Smart DNS: passo a passo

Como usar Smart DNS Mediastreamer da ExpressVPN para desbloquear a HBO Max e a Apple TV.

Para desbloquear sites com o serviço Smart DNS:

  1. Adquira um serviço Smart DNS. Opções populares incluem MediaStreamer , Control D, Smart DNS Proxy e Unlocator.
  2. Registre o seu endereço IP com o provedor. O site do provedor que escolher terá as instruções de como fazer isso.
  3. Encontre os endereços de servidor DNS para a localização de servidor que deseja usar. Eles devem estar em “Minha conta”.
  4. No seu dispositivo, vá para Configurações de rede > Avançado > Configurações de DNS.
  5. Insira os endereços de servidor no Smart DNS. Clique em confirmar.
  6. Reinicie o seu dispositivo. O seu tráfego será roteado por meio do serviço Smart DNS assim que você se reconectar à internet.

Devo usar um Smart DNS para desbloquear sites?

Use um Smart DNS caso:

  • Tenha interesse somente em desbloquear serviços de streaming como Netflix, HBO Max e BBC iPlayer.
  • Queira assistir streaming em um dispositivo sem compatibilidade com aplicativos VPN, como um Xbox One ou um PS5.

Não use um Smart DNS caso:

  • Queira acessar sites que não sejam para streaming.
  • Se preocupe com sua privacidade e segurança online.
  • Não goste de realizar configurações manuais no seu dispositivo.

Como desbloquear sites em diferentes dispositivos

A não ser que você possa resolver o problema ao alterar as configurações do dispositivo, ou passando para dados móveis, a melhor maneira de desbloquear um site em quase qualquer dispositivo é usar uma VPN.

Esse certamente é o caso dos dispositivos que contam com aplicativos nativos para VPNs, como os PCs macOS e Windows, iPhones e Androids, e alguns dispositivos de streaming como o Amazon Firestick. A VPN não é apenas a opção mais eficaz nesses dispositivos, mas também é extremamente fácil de configurar e usar.

Para dispositivos sem compatibilidade nativa com VPNs (como Chromebooks, Roku, Xbox One, PS5, e a maioria das Smart TVs) a simplicidade dos outros métodos pode valer mais que a eficácia de uma VPN.

Em consoles de jogos e Smart TVs, por exemplo, uma ferramenta Smart DNS irá conseguir desbloquear a maioria das restrições geográficas sem a complicação de ter de instalar uma VPN no seu roteador.

Confira abaixo um resumo dos melhores métodos para desbloquear sites em diferentes dispositivos:

Dispositivo Método de desbloqueio
iPhone e Android Aplicativo VPN
Chromebook Extensão proxy
PC MacOS ou Windows Aplicativo VPN
iPad e outros tablets Aplicativo VPN
Amazon Firestick Aplicativo VPN
Apple TV Aplicativo VPN e Smart DNS
Outras Smart TVs Smart DNS
Roku Roteador VPN
Xbox e Playstation Smart DNS

Por fim, o melhor método depende das suas preferências. Você terá de ponderar questões de eficácia, facilidade de uso, privacidade, segurança e anonimato. As informações do guia devem ajudar nessa decisão.

Por que sites são bloqueados ou banidos?

Sites são bloqueados com uma variedade de medidas técnicas, por motivos diversos.

Alguns bloqueios são realmente legítimos, como aqueles que impedem crianças de verem material obsceno online. Outros são mais questionáveis, como bloqueios de internet que ameaçam a segurança e liberdade dos cidadãos.

Bloqueios de sites tendem a partir de três principais grupos:

Governos e provedores de internet

A maioria dos governos censura o uso de internet dos cidadãos em algum nível. Na maior parte dos países, isso é feito com o objetivo de impedir que crianças acessem sites nocivos e para proteger as leis do território, como direitos de propriedade intelectual e regulações de jogos de azar.

Contudo, alguns governos também usam a censura online por motivos políticos. Pode ir desde um controle das informações que os cidadãos acessam online até bloqueios completos de internet durante momentos de manifestações civis ou instabilidade política.

Essas formas de censura governamental em geral são implementadas pelos provedores de internet do país, serviços de telecomunicação que conectam o seu dispositivo à internet.

Quando compelidos pela lei, os provedores de internet configuram firewalls em suas redes para verificar o tráfego dos usuários que ali passam. O firewall então bloqueia a sua conexão se ele detectar atividade que se encaixa em um determinado perfil.

Os firewalls podem ser configurados para detectar URLs, endereços IP, números de porta, protocolos e até mesmo tipos de conteúdo web específicos (por meio de um método conhecido como inspeção profunda de pacotes).

Nossa recomendação: para contornar a censura imposta pelo seu provedor de internet, use uma VPN. Ela irá ocultar o seu endereço IP e criptografar a sua conexão para que seu provedor não consiga mais visualizar os sites que você visita.

Administradores da rede em escolas, universidades ou locais de trabalho

Instituições de ensino e empresas geralmente restringem o uso de internet dos alunos e funcionários. O mesmo ocorre em redes residenciais de Wi-Fi com controles parentais e outros tipos de restrição.

Esse tipo de bloqueio de site geralmente tem como propósito reduzir distrações e aumentar a produtividade, mas eles também podem ser usados para proteger menores de idade e impedir infecções por malware.

No geral, bloqueios no trabalho e na escola são impostos para sites de jogos e de jogos de azar, redes sociais, sites de conteúdo adulto e serviços de streaming. Em teoria, eles podem ser aplicados a qualquer site que o administrador decidir censurar.

Esses bloqueios de sites tendem a ser implementados por meio de uma “lista de bloqueio” de URL ou IP. Caso tente acessar uma URL ou endereço IP bloqueado em conexão com a rede local, a sua conexão será bloqueada.

Nossa recomendação: caso esteja usando um dispositivo pessoal, você pode facilmente evitar bloqueios de sites aplicados na rede com uma VPN ou um servidor proxy. Se estiver usando um dispositivo do trabalho ou da instituição de ensino, tente usar um proxy web ou uma extensão proxy.

É possível que o administrador da rede tenha implementado a lista de bloqueio de sites no próprio dispositivo. Se for esse o caso, a sua única opção é usar um método em que você não tenha de visitar o site diretamente, como um proxy web ou um site espelho.

Proprietários de sites e detentores de direitos autorais

O último tipo de bloqueio de site é implementado pelos sites em si. Há diversos motivos que levam um site a impedir que você o acesse, incluindo custos operacionais e cumprimento das regras do GDPR, mas o motivo mais comum tem relação com leis de direitos autorais e regulamentações de licenciamento.

Sites de streaming como a Netflix, YouTube ou HBO Max precisam bloquear visitantes de países em que o conteúdo não está licenciado, em respeito às leis.

Para isso, esses sites usam o seu endereço IP para identificar a sua localização física e então aplicam o bloqueio com base nessa informação. É o que chamamos de “restrição geográfica”.

É ainda como alguns sites impõem bloqueios individuais aos usuários. Algo comum em sites de jogos e de compartilhamento de vídeo, banimentos individuais são aplicados para usuários que violaram os termos de uso de um site de alguma forma.

Nossa recomendação: para contornar restrições geográficas no seu computador ou telefone, use uma VPN. Em dispositivos sem compatibilidade nativa com aplicativos VPN, use um Smart DNS. Para uma navegação casual e para contornar bloqueios de IPs pessoais, é melhor usar uma VPN.

Perguntas frequentes

Qual é a melhor forma de desbloquear sites?

No geral, a melhor forma de desbloquear sites é usar uma VPN. É a ferramenta mais eficaz para esse propósito e ela ainda oferece benefícios incomparáveis em termos de privacidade, segurança e desempenho.

Com uma VPN, você consegue facilmente contornar restrições geográficas e acessar sites censurados na escola, em casa e no trabalho. A única desvantagem é o custo, mas com um preço médio de R$ 20,49 por mês, ela não vai estourar o seu orçamento.

Como desbloquear sites sem uma VPN

A melhor forma de desbloquear um site sem uma VPN é usar um proxy web ou ferramenta de Smart DNS.

Usar um proxy é a forma mais fácil de desbloquear um site, mas só funciona para conteúdo textual e não é uma opção segura para uma navegação privada ou sigilosa.

Por outro lado, uma ferramenta de Smart DNS é a melhor maneira de desbloquear serviços de streaming, mas você não poderá usá-la para contornar a censura governamental ou qualquer outro tipo de bloqueio de conteúdo.

Desbloquear sites é ilegal?

Na grande maioria dos países, desbloquear sites não é ilegal.

No entanto, tenha em mente que você ainda pode acabar infringindo políticas da sua instituição de ensino ou local de trabalho ao acessar sites restritos.

Usar uma VPN para desbloquear o YouTube, a Netflix e outras plataformas de conteúdo também é permitido, mas é uma possível infração dos termos de uso do serviço.

Já nos países sob alta censura, a situação é mais nebulosa.

Em alguns países, como na China e na Rússia o uso de VPNs é restrito e o Tor é proibido. Recomendamos que pesquise a sua legislação local antes de usar qualquer método para contornar os filtros de internet impostos por governos.