Temos independência editorial mas podemos receber comissões se você adquirir uma VPN usando nossos links.

O que é uma VPN?

Simon Migliano é um especialista em VPNs reconhecido mundialmente. Ele já testou centenas de serviços de VPN e suas pesquisas foram apresentadas na BBC, no New York Times e outros.

Verificado por JP Jones

A VPN é uma "rede virtual privada". É um tipo de software que estabelece um túnel criptografado entre o seu dispositivo e um servidor VPN remoto, criando uma rede privada dentro de uma conexão pública de internet. Neste guia completo para iniciantes, vamos explicar exatamente o que são as VPNs, como funcionam, para que servem e como você pode usar uma com segurança.

ExpressVPN v. PIA lado a lado

Duas VPNs populares, a ExpressVPN e o Private Internet Access.

O que é uma VPN (rede virtual privada)?

VPN é a sigla em inglês para rede virtual privada. É um tipo de software que estabelece um túnel criptografado entre o seu dispositivo e um servidor VPN remoto, o que impede que terceiros rastreiem a sua atividade de navegação e esconde o seu endereço IP público dos sites que gostaria de visitar.

Dessa forma, as VPNs pessoais permitem que você use um Wi-Fi público de forma segura e melhoram a sua privacidade online.

Ao se conectar a servidores VPN em diferentes países, você consegue até desbloquear sites e aplicativos com restrições geográficas. Isso permite que você assista a conteúdo da Netflix de diferentes regiões globais e que usuários em países de alta censura possam acessar informações bloqueadas.

Em resumo, o software de VPN apresenta três benefícios principais em uma conexão com a internet: maior segurança, privacidade e liberdade online.

As três principais vantagens de usar uma VPN são:

  1. Mascara seu endereço IP para esconder ou mudar a localização que aparece para os sites que você visita.
  2. Criptografa seu tráfego online para proteger suas transferências de dados em redes Wi-Fi inseguras.
  3. Impede que seu provedor de internet e terceiros monitorem sua atividade na internet.

As VPNs não são apenas para computadores ou notebooks. Você também pode instalar um aplicativo de VPN no seu smartphone e tablet. As melhores também podem ser usadas em Smart TVs, consoles de jogos e roteadores.

Neste guia para iniciantes sobre redes virtuais privadas, vamos explicar detalhadamente o que é uma VPN, como ela funciona e por que você precisa de uma.

Também vamos falar das vantagens e desvantagens das VPNs, quanto custam e o que observar na hora de escolher uma VPN segura.

O que é uma VPN: vídeo explicativo

Para ajudar você a entender os fundamentos de um software VPN, criamos um vídeo curto que explica o que é uma VPN e como ela funciona:

Se mesmo após assistir ao vídeo ainda estiver com dúvidas sobre como uma VPN funciona, continue lendo o guia. Você também pode deixar uma pergunta nos comentários na parte inferior da página.

Reunimos todas as informações necessárias para que você entenda as VPNs aqui neste artigo. Caso queira saber mais sobre um tópico em particular clique nos links de cada seção para ter acesso a uma explicação detalhada.

Como funciona uma VPN?

Uma VPN cria uma conexão criptografada entre o seu dispositivo e um servidor VPN privado. Assim que a conexão for estabelecida, todos os dados que saírem do seu dispositivo serão roteados por meio de um túnel criptografado no servidor de VPN, antes de chegar ao destino final.

Essa conexão segura é conhecida como túnel VPN. Uma VPN usa uma série de protocolos VPN para transferir dados.

Como funciona uma VPN

As VPNs criam um túnel criptografado entre o dispositivo e um servidor remoto.

Ao criptografar e transferir os seus dados por meio de um túnel, a VPN impede que provedores de serviços de internet, governos e hackers monitorem sua atividade na Web.

Quando seu tráfego chega ao servidor VPN, ele é descriptografado e enviado ao site ou aplicativo que você está usando. Dessa forma, você esconde seu endereço IP, pois a conexão está sendo retransmitida a partir do servidor VPN e não da sua localização.

Para entender melhor este processo, leia a nossa explicação completa de como uma VPN funciona.

Para que serve uma VPN?

Homem escondendo seu endereço IP.

Uma VPN de boa qualidade tem diferentes propósitos, todos relacionados à privacidade, segurança, proteção, anonimato e liberdade na internet.

Primeiramente, uma VPN ajuda a impedir que provedores de internet, governos e sites monitorem sua atividade de navegação.

Ao criptografar os dados entre o seu dispositivo e o servidor VPN, estas entidades não conseguem mais registrar os sites que você visita ou os arquivos que você baixa. Essa criptografia também impede que criminosos identifiquem e roubem seus dados pessoais em redes públicas de Wi-Fi.

As VPNs também permitem que você se conecte a servidores em diferentes países, substituindo de forma temporária o seu endereço IP no processo. Dessa forma você consegue mascarar a sua localização geográfica e desbloquear conteúdo bloqueado em qualquer parte do mundo, inclusive dezenas de catálogos de streaming.

Colaboramos com a GlobalWebIndex para entrevistar usuários de VPNs do mundo todo e entender por que usavam uma VPN. Os motivos mais comuns são:

  1. Proteger a privacidade em redes Wi-Fi públicas (51%)
  2. Navegar na internet de forma anônima (44%)
  3. Poder se comunicar com mais segurança (37%)
  4. Acessar sites restritos de streaming/compartilhamento de arquivos/baixar torrent (23%)
  5. Acessar conteúdo de entretenimento internacional (22%)

Essas são as razões mais usuais, mas também há outros motivos para usar uma rede virtual privada.

O que uma VPN esconde?

Uma VPN esconde o seu endereço IP e atividade online do seu provedor de internet, governo e sites que você visita. Ela faz isso ao criptografar os seus dados e ao retransmitir o seu tráfego web por meio de um servidor VPN remoto.

Conectar-se a uma VPN pode esconder:

  • Seu endereço IP público
  • Sua localização geográfica
  • Sua atividade de navegação
  • Seus dados pessoais
  • Sua atividade de torrent e P2P
  • Que você está usando uma VPN

No entanto, a VPN consegue ocultar dados pessoais diferentes a depender de quem você está tentando despistar. Instituições diferentes têm níveis diferentes de acesso a sua informação.

Por exemplo, o seu provedor de internet atribui e administra o seu endereço IP real, ou seja, você não pode esconder essa informação dele. Você pode, no entanto, ocultar a sua atividade de navegação do seu provedor de internet.

Igualmente, os sites que você visita ainda verão sua atividade de navegação, mas você pode esconder seu endereço IP real deles. Eles verão o que você está fazendo, mas não quem você é.

Quais são os diferentes tipos de VPN?

quatro tipos principais de VPN: VPNs pessoais, VPNs de acesso remoto, VPNs móveis, e VPNs site a site.

As VPNs pessoais são o tipo mais comum de VPN para usuários domésticos e são o tipo de VPN que avaliamos.

Essas VPNs usam tecnologias como OpenVPN ou WireGuard para criar conexões criptografas com servidores remotos, ajudando os usuários a mascararem o endereço IP e contornar a censura ou restrições geográficas.

Os recursos VPN que vamos descrever aqui se referem apenas a VPNs pessoais.

Em comparação, VPNs de acesso remoto são geralmente usadas por funcionários para acessar arquivos da empresa enquanto viajam ou trabalham de casa. Na falta de uma conexão de internet estável, é possível usar uma VPN móvel.

Por fim, as VPNs site a site são geralmente usadas quando há diversas empresas tentando se conectar a uma única rede ao mesmo tempo.

VPNs móveis

Existem aplicativos de VPNs para desktops, smartphones e muitos outros dispositivos. Uma VPN usada em celulares pode ser chamada de VPN móvel.

VPNs móveis funcionam com Wi-Fi e dados móveis (por exemplo, 4G e 5G), mas você precisa de uma conexão com a internet para usá-las.

Em outras palavras, não é possível usar uma VPN sem internet.

Depois de se conectar a um servidor VPN, toda a atividade de internet do seu celular é criptografada e roteada por meio desse servidor. Seu endereço IP também muda.

Dois pontos importantes sobre VPNs móveis:

  1. As VPNs protegem apenas dados enviados pela internet. Chamadas de voz padrão e mensagens de texto SMS não são criptografadas. Use serviços de chamadas e mensagens que passam pelo Wi-Fi, como WhatsApp ou iMessage, para manter a sua privacidade.
  2. VPNs móveis usam dados. Não é verdade que com uma VPN móvel você consegue ultrapassar o seu pacote de dados. Nossa pesquisa sobre uso de dados de VPNs revela que uma VPN consome de 4% a 20% dados a mais do que uma conexão tradicional. Sendo assim, você acaba alcançando o seu limite de dados em menos tempo.

Como instalar e usar uma VPN

Instalar uma VPN é simples e o processo todo não vai levar mais de 10 minutos. O único requisito é que você tenha um dispositivo compatível. É simples baixar um aplicativo de VPN no Windows, Mac, iPhone, Android e Fire TV.

Resumo: como instalar e usar uma VPN

  1. Escolha uma VPN: a nossa principal recomendação é a ExpressVPN porque ela tem uma interface intuitiva e velocidades excelentes.
  2. Faça o seu cadastro: selecione um plano de pagamento no site da VPN. Um plano de longa duração dará a você o melhor preço.
  3. Baixe o aplicativo da VPN: se estiver usando um PC, clique no link de download no site da VPN. Se estiver no celular, faça a instalação pela loja de aplicativos.
  4. Verifique as configurações da VPN: certifique-se de que o Kill Switch está habilitado e que um protocolo seguro, como o WireGuard esteja seleciona.
  5. Comece a usar o aplicativo de VPN: pressione o botão grande de “Conectar-se” para fazer uma conexão automática com o servidor mais rápido.

No vídeo abaixo demonstramos como instalar e usar uma VPN em todos os detalhes. Usamos a ExpressVPN em um macOS como exemplo, mas o processo é quase idêntico em outras VPNs e plataformas.

Ao decorrer dessa seção, iremos mostrar exatamente como você deve adquirir uma VPN e o que fazer para conseguir o melhor preço. Vamos descrever como customizar as configurações do aplicativo para que você extraia dele o melhor desempenho e explicar como se conectar e trocar de localização de servidor.

1. Escolha uma VPN

Nós testamos e comparamos 65 VPNs, cada uma contendo um conjunto único de recursos e preços. Atualmente, a nossa VPN melhor avaliada é a ExpressVPN, já que ela tem velocidades altas e um software simples de usar. No entanto, a VPN certa para você vai depender das suas necessidades pessoais e do que cabe no seu bolso.

Use apenas VPNs que não mantenham logs com dados identificadores e que criptografem o tráfego Web com segurança. É importante que você escolha uma que esteja sediada em uma jurisdição que respeita a privacidade e usa protocolos seguros e cifras de criptografia, como o WireGuard e AES-256. Explicaremos estes conceitos mais detalhadamente abaixo.

Se quiser usar uma VPN que contorne os bloqueios geográficos em sites de streaming, escolha uma que tenha velocidades altas em servidores internacionais para que você sempre consiga assistir a streaming em qualidade HD. Para ocultar sua atividade de torrent do seu provedor de internet, escolha uma VPN com um recurso Kill Switch, pois ele oferece proteção contra vazamentos de IP.

Por mais que seja tentador, não recomendamos optar por uma VPN grátis, a não ser que você vá usá-la apenas por um curto período. A maioria das VPNs gratuitas são lentas, não são seguras e não funcionam com sites de streaming. Algumas chegam a até vender seus dados de atividade a anunciantes.

2. Faça seu cadastro e pague por uma assinatura de VPN

A maioria das VPNs cobram preços diferentes para quem paga mensalmente e para quem paga adiantado em um plano de longa duração. Para ter o melhor desconto, recomendamos que adquira o plano de mais longa duração que você puder pagar. Por exemplo, você vai ter uma economia de mais de 80% se assinar o plano de dois anos da PIA quando comparado ao preço do plano mensal.

Para fazer a assinatura do serviço, vá para o sute da VPN escolhida e clique em Obter na página inicial. Depois, crie uma conta e escolha o seu plano de assinatura.

Você pode fazer o pagamento com os principais métodos de pagamento, incluindo cartões de crédito e PayPal, mas recomendamos usar dinheiro ou alguma criptomoeda se possível. São métodos anônimos, já que você não precisa informar seus dados pessoais.

Métodos de pagamento de VPN

Você pode usar diferentes métodos de pagamento para assinar uma VPN.

Outra alternativa é fazer o seu cadastro na VPN na loja de aplicativos do seu dispositivo móvel. Algumas VPNs pagas, como a IPVanish, até mesmo oferecem testes grátis exclusivos para quem utiliza esse método de cadastro.

3. Baixe o aplicativo da VPN

Para instalar o aplicativo da VPN no Windows, Mac e Linux, simplesmente faça o download no site da VPN. Talvez você precise entrar na sua conta e ir para uma página específica de download.

No iPhone, Android e Fire TV, pesquise o nome da VPN na loja de aplicativos. Depois, é só baixar o aplicativo como qualquer outro. Para o Android, evite baixar a versão APK do aplicativo de um site terceiro, já que estes não passaram por varredura de vírus e malware.

Compatibilidade de dispositivos da VPN

A maioria das VPNs oferece aplicativos nativos para Windows, macOS, Android e iOS.

Para usar a VPN em dispositivos que não têm compatibilidade com aplicativos VPN, como o Roku, você vai precisar instalar a VPN no roteador. O roteador do seu provedor de internet não vai permitir isso, por isso você terá de comprar um roteador compatível. Além disso, como o processo de configuração é complexo, você vai precisar seguir instruções detalhadas contidas na página de suporte da VPN.

4. Verifique as configurações da VPN

Antes de usar a VPN, verifique se ela está com as configurações certas para oferecer o melhor desempenho. Você pode alterar as configurações no aplicativo, geralmente, ao clicar no ícone de engrenagem ou de três linhas horizontais.

Confira abaixo uma lista do que você precisa configurar no seu aplicativo de VPN:

  • Ative o Kill Switch para impedir que o seu endereço IP vaze caso a conexão caia. É um recurso essencial para esconder atividades como streaming de Kodi do seu provedor de internet.
  • Use o OpenVPN, WireGuard, ou protocolo proprietário da VPN para ter as melhores velocidades. Isso é especialmente importante se você estiver usando sua VPN para atividades que consomem muitos dados, como streaming.
  • Selecione a cifra de criptografia AES-256 ou ChaCha20 para proteger o seu tráfego web. Uma criptografia robusta é essencial para quem quer ter segurança em redes Wi-Fi públicas.

5. Comece a usar o aplicativo da VPN

Para começar a usar a VPN, conecte-se a um servidor usando a “Conexão rápida” do aplicativo ou outro recurso similar. Isso vai conectar você automaticamente ao servidor mais rápido, com base na sua localização e rede.

Aplicativo da ExpressVPN para Windows e Mac lado a lado

Para começar a usar a sua VPN, é só escolher um servidor VPN e clicar em “conectar”.

Para contornar bloqueios geográficos, você vai precisar de um endereço IP de um outro país. Procure pelo país na lista de localizações com a barra de busca. Depois, toque na bandeira do país desejado para se conectar ao servidor.

Para se desconectar da VPN, pressione o símbolo de Ligar na tela de início do aplicativo. Se o software apresentar qualquer erro, entre em contato com a equipe de suporte da VPN. Ela poderá ajudar você a ver se há algum problema com a sua conexão de internet ou a solucionar qualquer problema da VPN.

As VPNs são seguras?

Corrigindo um servidor VPN com vazamento

Com o aumento mundial de roubos de dados, vigilância em massa e censura na internet, as VPNs se tornaram uma ferramenta de segurança cibernética muito importante.

No entanto, é sempre seguro usar uma VPN? Em poucas palavras, não.

Ainda que existam muitas VPNs legítimas e seguras, também há muitas VPNs perigosas, que devem ser evitadas.

Ao baixar uma VPN insegura você pode acabar tendo de lidar com malware, hackers, roubo de identidade, ações judiciais e muito mais.

As VPNs gratuitas são as piores nesse sentido. Nossa pesquisa sobre a segurança de VPNs grátis expôs aplicativos de VPN gratuitos perigosos que roubam dados pessoais de usuários e vendem as atividades deles na internet.

Até as VPNs pagas podem trazer riscos se você não tiver em mente alguns conceitos importantes:

Políticas de log das VPNs: se a VPN mantém um registro do seu endereço IP original, de quando você se conecta aos servidores e dos sites que visita, isso é um perigo para sua privacidade. Essas informações podem vazar ou governos podem obrigar a empresa da VPN a fornecê-los. Para ter o máximo de segurança, consulte a política de log da VPN e use apenas uma VPN sem logs.

Vazamentos de VPN: o objetivo de uma VPN é esconder o seu endereço IP e manter sua atividade na internet privada e segura. Uma VPN que vaza suas credenciais de IP e DNS não cumpre o prometido e não deve ser usada. Use nossa ferramenta de testes de vazamento de VPN para verificar se há vazamentos na sua VPN e nossa ferramenta de Kill Switch para descobrir se o seu endereço IP real foi exposto após uma desconexão de VPN. Você também pode testar seus servidores DNS diretamente.

Legalidade das VPNs: as VPNs são permitidas por lei na maioria dos países. No entanto, em alguns países (incluindo China, Turquia e Rússia), o uso de VPNs é ilegal ou altamente restringido.

Jurisdições de VPN: cada país tem legislações diferentes sobre a privacidade de dados dos cidadãos. Por exemplo, governos da Aliança Cinco Olhos impõem leis rígidas de retenção de dados e obrigam as empresas a entregar regularmente registros de atividades online de usuários. A opção mais segura é usar uma VPN de uma jurisdição que respeite a privacidade.

Servidores de localização virtual: a localização do seu servidor VPN pode afetar sua privacidade e a segurança. Muitas VPNs usam localizações virtuais em que o endereço IP divulgado não corresponde ao local físico do servidor. É uma resolução comum para uma VPN conseguir oferecer endereços IP de países em que é difícil criar servidores VPN físicos.

Quanto custa uma VPN?

Em média, uma VPN paga segura custa R$ 23,72 por mês para assinaturas anuais ou multianuais. No entanto, o preço médio aumenta para R$ 56,62 para planos mensais.

O preço de uma VPN depende de vários fatores, incluindo:

  • A VPN escolhida
  • Período de assinatura
  • Número de dispositivos
  • Número de servidores
  • Suporte para streaming (Netflix)
  • Recursos adicionais

Normalmente, as assinaturas de VPN são pagas de forma antecipada.

Planos da Surfshark

Surfshark é uma das melhores VPNs de baixo custo que avaliamos.

Preço alto nem sempre indica qualidade. Pesquise bem para encontrar a VPN que vai melhor atender às suas necessidades (por exemplo, streaming, torrent, navegação privada, etc.) e caber no seu bolso.

As VPNs têm desvantagens?

As principais desvantagens das VPNs vêm de uma falta de entendimento sobre as limitações da ferramenta.

Uma VPN não vai resolver todos os seus problemas de privacidade e segurança online.

Abaixo, incluímos um resumo das principais desvantagens e limitações das VPNs:

  • Uma VPN não mantém você completamente anônimo.
  • Uma VPN segura e de qualidade custa mais caro.
  • As VPNs quase sempre diminuem a velocidade da sua internet.
  • Usar uma VPN no celular aumenta o consumo de dados.
  • Alguns serviços online tentam banir clientes que usam VPNs.
  • A maioria das VPNs não protege você de malware ou ataques de phishing.
  • Muitas VPNs não conseguem contornar bloqueios rígidos em países com alta censura.

Sempre recomendamos usar uma VPN com um software antivírus e um gerenciador de senhas para aumentar a segurança.

Vale a pena ter uma VPN?

Usar uma VPN claramente tem certas limitações, o que significa que nem sempre vale a pena adquirir uma assinatura paga.

Ainda que um software de VPN seja essencial em certos casos, ele não protege você de tudo. Por exemplo, uma VPN não consegue evitar violações de dados, rastreadores online ou malware, além de não conseguir melhorar a velocidade da sua internet na maioria dos casos.

Se estiver procurando por uma ferramenta para solucionar essas questões, uma VPN pode não ser a opção certa para você.

No entanto, se você quiser assistir a conteúdo de streaming restrito geograficamente, esconder seu endereço IP ou criptografar o seu tráfego web, uma boa VPN pode ser um investimento que vale a pena.

Por mais que ela não garanta um anonimato completo por si só, para a maioria das pessoas, é interessante adquirir uma VPN de alta qualidade para compor parte de um conjunto de ferramentas mais amplo de privacidade e segurança.

Para ajudar você a decidir se vale mesmo a pena adquirir uma VPN, leia nossa opinião completa e honesta sobre se vale a pena usar uma VPN ou não.

Qual é a melhor VPN?

Desde 2016, testamos e avaliamos muitos aplicativos de VPN e a melhor VPN atualmente é a ExpressVPN.

Todas as vezes que testamos e avaliamos a ExpressVPN verificamos que ela continua muito rápida, segura e que funciona bem para streaming, baixar torrent e jogar online.

Apesar disso, a verdade é que “a melhor” VPN não existe.

Ainda que a ExpressVPN seja a nossa VPN mais bem avaliada, ela pode não ser a certa para você. Isso depende inteiramente de como você quer usar uma VPN. Por exemplo:

  • Você está tentando desbloquear catálogos internacionais da Netflix?
  • Quer segurança em redes Wi-Fi públicas?
  • Em qual dispositivo vai usar a VPN?